inescburg@yahoo.com.br

sábado, 25 de julho de 2015

Pedro Paulo Diniz: "produzir esse tipo de alimento saudável em larga escala, tornando-o mais barato e acessível para a população"


Ele era conhecido como o playboy da Fórmula 1, saía com modelos, era amigo do príncipe de Mônaco, andava de Ferrari e tinha sobrenome: DinizPedro Paulo Diniz, herdeiro do grupo Pão de Açúcar andou sumido, saiu das colunas sociais, fugiu das lentes dos paparazzi e abandonou as pistas – as de corrida e as das baladas. Mas por onde anda um dos homens mais ricos do Brasil?
Diniz vive com a mulher, que de famosa não tem nada, e os dois filhos em uma fazenda no interior de São Paulo. Em vez de carros, glamour e curtição, agora ele pratica ioga diariamente, estuda veterinária, agricultura e quer ser o dono da maior fazenda de orgânicos do país. “No começo você entra no jogo, acha legal, se sente o bacanão. Você se acha fodão por comprar uma Ferrari com desconto, circular em Mônaco com ela. Mas faltava alguma coisa. No primeiro dia é como criança com brinquedo novo, depois enjoa. E não preenche nada“, disse ele em entrevista à Revista Trip.
Depois de tentar a vida como piloto em diversas categorias de competição automobilística e trabalhar também nos bastidores das equipes, Diniz cansou do dinheiro, do jogo de interesses, da velocidade e de chegar a lugar algum. De volta ao Brasil, após uma temporada na Inglaterra, o ex-piloto buscava um novo caminho, algo que fizesse sentido e o levasse para longe do raso da vida. Por indicação da modelo Fernanda Lima, com quem chegou a ter um breve relacionamento, Diniz se iniciou na prática do ioga e então começou a entender que a felicidade não estava em Mônaco, no Caribe ou em um jatinho particular, mas dentro dele mesmo e na natureza.
pedro-paulo-diniz
Nas as aulas de ioga ele conheceu Tatiane Floresti, com quem se casou e teve um filho. Isso foi o que bastou para que Diniz entendesse a necessidade de fazer algo maior, pelo mundo. NaFazenda da Toca, ele desenvolve métodos para cultivar frutas orgânicas, isto é, sem o uso de venenos, algo que, no Brasil, representa apenas 0,6% do mercado. Seu objetivo é produzir esse tipo de alimento saudável em larga escala, tornando-o mais barato e acessível para a população. Hoje, a fazenda já é a maior produtora de leite orgânico e tem uma produção expressiva de laticínios e ovos orgânicos, além de já produzir algumas frutas. “E no ano em que Tati ficou grávida do Pedrinho, vi aquele filme do Al Gore, Uma Verdade Inconveniente. Aquilo mexeu muito comigo. Caramba, estou colocando um filho no mundo e o mundo está detonado. Como esse moleque vai viver lá na frente?“, contou Diniz, que vive praticamente no anonimato, longe do glamour e feliz.

Nenhum comentário: