inescburg@yahoo.com.br

terça-feira, 30 de abril de 2013


3ª Convocatória - Inscrições abertas para o I Seminário Nacional de Educação em Agroecologia

3ª Convocatória - I Seminário Nacional de Educação em Agroecologia
 
Apresentação
A 3ª Convocatória do I Seminário Nacional de Educação em Agroecologia tem como objetivo apresentar informações relativas às inscrições de trabalhos (artigos ou relatos), participação em Rodas de Diálogos e no Espaço Livre.
Para realizar a inscrição do trabalho, os interessados deverão:
1. Preencher a ficha de inscrição de trabalhos sobre experiências de Educação em Agroecologia,
2. Enviar um trabalho de acordo com as especificações do Seminário (2ª Convocatória),
3. Cadastrar sua experiência no sistema Agroecologia em Rede (obrigatório),
4. Escolher uma Roda de Diálogos em que gostaria de participar,
5. Sinalizar o interesse em expor um pôster no Espaço Livre (opcional).
Atenção: Como as vagas são limitadas, somente os autores dos textos selecionados poderão participar do seminário.

Inscrições de trabalhos – Artigos ou Relatos
Para participar do Seminário os interessados deverão preencher uma ficha de inscrição eletrônica no seguinte endereço: http://sneagroecologia.blogspot.com.br/
Também deverão enviar um texto (artigo ou relato) apresentando a experiência de educação formal em Agroecologia em que estão diretamente envolvidos e os princípios e diretrizes que a orientam. Os textos deverão focar pelo menos um dos temas a seguir:
1) Fundamentos para a Educação em Agroecologia
Entende-se por fundamentos da Educação em Agroecologia aqueles elementos que constituem as bases para a compreensão das dimensões do fenômeno da educação em Agroecologia do ponto de vista histórico, filosófico, sociológico, ambiental, psicológico, antropológico, tecnológico, entre outros. Eles trazem à luz os conhecimentos pedagógicos historicamente construídos nesta área e sua reflexão sobre os mesmos, situando os seres humanos como sujeitos que se mobilizam na sua relação com a natureza e na construção de formas sustentáveis de estabelecer esta relação, mediados pelas transformações do mundo e de si mesmos. 
Para as experiências que querem refletir sobre este tema, os textos deverão buscar as respostas para as seguintes questões orientadoras:
a) Que valores orientam a experiência ?
b) Que concepções de sociedade, de relação ser humano e natureza e de desenvolvimento ela apresenta ?
c) O que os sujeitos da experiência entendem por Educação em Agroecologia ?
d) Que princípios, conceitos e/ou elementos práticos são considerados no processo de transição agroecológica pela experiência ?
e) Que princípios sociológicos, antropológicos, filosóficos, ecológicos, tecnológicos, entre outros, orientam a experiência ?
f) Que bases teóricas são pilares para a experiência ?
g) Como a experiência reflete e implementa processos de construção do conhecimento ?
2) Metodologias de Educação em Agroecologia
Metodologia significa os caminhos e os instrumentos utilizados no ensino para construir conhecimentos. A metodologia não deve ser confundida com métodos, técnicas, atividades e recursos pedagógicos, pois é mais ampla e não se restringe a simples aplicação de uma técnica em determinado momento da prática pedagógica. Envolve uma teia de relações entre educadores e estudantes; estudantes-estudantes; educadores, estudantes, sociedade e meio ambiente, etc; que possibilita a realização do processo ensino-aprendizagem em Agroecologia.
Trabalharemos a metodologia adotada pelas experiências para a formação em Agroecologia a partir das seguintes perguntas orientadoras:
a) Quais os princípios metodológicos gerais orientam o fazer cotidiano da experiência ?
b) O que a experiência compreende por metodologia do ensino em Agroecologia ?
c) Quais princípios, valores e fundamentos orientam a prática pedagógica da experiência ?
d) Que diretrizes metodológicas são utilizadas no cotidiano da experiência ?
e) Que métodos, técnicas, atividades, recursos pedagógicos são priorizados no cotidiano da experiência ?
f) Como a construção do conhecimento está presente na metodologia utilizada pela experiência ?
Atenção: O artigo/relato deverá ser enviado para o email: snea@aba-agroecologia.org.br. As demais normas para envio de textos para seleção devem ser observadas na 2ª Convocatória.

Cadastro da Experiência no Agroecologia em Rede
Todos os inscritos deverão cadastrar sua experiência no sistema Agroecologia em Rede (www.agroecologiaemrede.org.br

). As informações para o cadastro da experiência podem ser encontradas no Manual do Usuário, disponível no mesmo site: www.agroecologiaemrede.org.br/documentacao/manual_agroecologia_em_rede_set2009.pdf
Rodas de Diálogo
Durante as inscrições o participante também deverá escolher uma roda de diálogos em que gostaria de participar. As rodas de diálogo têm o objetivo de serem espaços de troca de experiências, de aprofundamento de temas específicos da Educação em Agroecologia e de construção participativa. Nas rodas de diálogo poderão ser propostas questões sobre princípios e diretrizes que serão consideradas no documento final do evento.
As rodas de diálogos previstas são:
Roda de Diálogo I - Currículo de Educação em Agroecologia baseado na pedagogia de projetos: uma perspectiva interdisciplinar
A partir de uma experiência concreta de educação em Agroecologia serão abordados aspectos inerentes à teoria crítica do currículo ressaltando a importância da pedagogia de projetos para o trabalho interdisciplinar no processo formativo dos agroecólogos. Neste sentido, destacam-se a  definição das intenções didático-pedagógicas, a seleção dos conteúdos, a organização de estágios e vivências, dentre outras atividades que possam ancorar na prática à formação, à relação com movimentos sociais e políticas públicas, considerando as relações entre ensino, pesquisa e extensão, bem como os trabalhos de conclusão de curso.
Roda de Diálogo II - Perfil e formação continuada de educadores em Agroecologia
Desafios da formação continuada de educadores em Agroecologia; perfil mínimo dos educadores que atuam nas experiências educativas considerando a perspectiva multidimensional da Agroecologia.
Roda de Diálogo III - Núcleos e/ou Grupos de Agroecologia
Relações entre ensino, pesquisa e extensão através do trabalho de grupos e núcleos de Agroecologia existentes nas instituições de ensino. Questões: em que medida os núcleos e grupos de Agroecologia se relacionam com os diferentes níveis de ensino?; que elementos indicam um diferencial nestes grupos tanto em termos teóricos quanto metodológicos?; como são incorporados elementos da prática?; como estes grupos podem contribuir para ações de intervenção social em comunidades rurais?; qual a contribuição dos núcleos para a construção do conhecimento agroecológico nas instituições de ensino?
Roda de Diálogo IV - Perfil e reconhecimento profissional
Aprofundar a reflexão sobre as habilidades necessárias aos profissionais de nível médio, superior e de pós-graduação egressos dos cursos de Agroecologia. Reconhecimento do profissional formado em Agroecologia. Que espaço este profissional ocupará na sociedade? Reconhecimento da profissão por órgão de classe já existente ou criação de próprio conselho para regulamentar a profissão?
Roda de Diálogo V - Pós-graduação em Agroecologia
Elementos fundamentais à formação do pós-graduado em Agroecologia; linhas de pesquisa em Agroecologia; o que diferencia a pós-graduação em Agroecologia das demais formações de pós-graduação de áreas afins?; o lugar dos cursos de pós-graduação em Agroecologia nas áreas do conhecimento da Capes; reconhecimento da produção acadêmica em Agroecologia no CNPq; caminhos e fundamentos para criação de pós-graduação em Agroecologia.
Roda de Diálogo VI - Grupos de Agroecologia de Estudantes: Resiliências Criativas - Empecilhos e Contribuições para a Educação Formal
Experiências de grupos de estudantes e mapeamento das metodologias que têm sido fundamentais para o processo de educação em Agroecologia e para o reconhecimento dos grupos de agroecologia no contexto universitário. Será feita uma Instalação Pedagógica para que os grupos de estudantes possam compartilhar, por meio de objetos, imagens, registros, vídeos, cartazes, suas histórias e problemáticas.
Roda de Diálogo VII – Agroecologia em Rede
Compartilhar a experiência da plataforma de Agroecologia em Rede (www.agroecologiaemrede.org.br) com vistas ao mapeamento das experiências de Educação em Agroecologia no Brasil e discussão sobre a importância do mapeamento como instrumento para visibilizar as experiências e para a atuação em rede.
Roda de Diálogo VIII – Diálogos de saberes na Educação em Agroecologia
Como compreendemos o diálogo de saberes e como praticamos? Como articular o conhecimento popular e o conhecimento científico? Refletir sobre os dilemas e os limites que encontramos no conhecimento científico como verdade e na colonialidade do saber; e as possibilidades construídas a partir da interface com a prática, a construção coletiva do conhecimento, trabalhos de campo, vivências, trocas de experiências, interlocução entre educador-educando-camponeses e participação em rede do movimento agroecológico.

Roda de Diálogo IX – A experiência educativa das disciplinas de Agroecologia ou áreas afins nos níveis médio e superior
Compartilhar as experiências existentes de disciplinas de Agroecologia e áreas afins nos diferentes cursos técnicos e de graduação; desafios para uma perspectiva integradora e interdisciplinar com as outras disciplinas e/ou áreas do conhecimento.
Roda de Diálogos X – Educação em Agroecologia e a relação com os movimentos sociais
Compartilhar as contribuições dos movimentos sociais e organizações da sociedade civil do Brasil e da América Latina para uma educação em Agroecologia; conhecer as interfaces da educação do campo e da educação em agroecologia.
Roda de diálogos XI – Perspectivas para o Ensino Médio em Agroecologia no Pronatec Campo
Debater os fundamentos e metodologias de uma educação em Agroecologia no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec Campo. O Pronatec Campo está sendo implementado prioritariamente nas áreas dos Territórios da Cidadania e tem como objetivo superar a pobreza e as desigualdades sociais no meio rural por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável.
Espaço Livre
Como durante o evento não teremos apresentações individuais de experiências de Educação em Agroecologia, será disponibilizado o Espaço Livre para apresentação de pôsters de experiências de Educação em Agroecologia, para visitação livre. Este espaço estará aberto durante todo o evento. Quem tiver interesse em apresentar um pôster neste Espaço deverá informar a comissão organizadora através da ficha de inscrição.
Cronograma das inscrições
- 15 de abril a 15 de maio/2013 - Prazo para pedido de inscrições e envio dos textos e cadastro da experiência no sistema Agroecologia em Rede
- 30 de maio/2013 - Prazo para a divulgação do resultado da seleção dos textos;
- 03 de junho a 15 de junho/2013 - Efetivação das inscrições pelos participantes.
Endereço eletrônico para envio dos artigos/relatos
O artigo/relato deverá ser enviado para o email: snea@aba-agroecologia.org.br
MECA UFPB com:
Ma. Virginia de Almeida AguiarUniversidade Federal Rural de Pernambuco
Departamento de Educação
Núcleo de Agroecologia e Campesinato
Extensão Rural

Nenhum comentário: