inescburg@yahoo.com.br

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vice-reitor da UFFS é indicado para Comissão Nacional de Biossegurança

http://www.uffs.edu.br/index.php?site=uffs&option=com_content&view=article&id=1679:vice-reitor-e-indicado-para-comissao-nacional-de-biosseguranca&catid=37:noticiasinstitucional

O vice-reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Antônio Inácio Andrioli, foi nomeado pelo Ministro do Desenvolvimento Agrário, como especialista em agricultura familiar, na Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). O dirigente desenvolve pesquisas envolvendo organismos geneticamente modificados (OGM) desde 1993.

Com apenas dois anos de existência, a UFFS está representada a partir de agora na Comissão, criada em 2005 para assessorar o Governo Federal na implementação da Política Nacional de Biossegurança. Uma parte de seus membros é indicada pela sociedade civil nas áreas de Saúde Humana, Saúde Animal e Área Vegetal. Os demais membros são indicações de ministérios afins e especialistas em agricultura familiar, biotecnologia, defesa do consumidor, meio ambiente e outros.
Com mandato inicial de dois anos, Andrioli terá entre suas incumbências a análise dos diversos processos que tramitam pela Comissão e a participação nas reuniões ordinárias mensais. Para ele, a indicação pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário deve-se, principalmente, às suas pesquisas no âmbito acadêmico que sempre giraram em torno dos OGMs e suas consequências para a vida dos produtores rurais e dos consumidores. Como pesquisador, tem 156 artigos publicados e já proferiu cerca de 400 palestras sobre o assunto.
O vice-reitor da UFFS é organizador do livro “Transgênicos: As sementes do Mal – A silenciosa contaminação de solos e alimentos” juntamente com Richard Fuchs, tornando-se referência no assunto transgenia depois de ter sido premiado na Alemanha como estudante estrangeiro do ano 2003 pelo DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico). Também ganhou notoriedade na Europa como um dos personagens do filme “Verdade Comprada: A transgenia no campo magnético do dinheiro” (tradução livre alemão-português), de Bertram Verhaag, o qual retrata um pouco dos estudos e da perseguição sofrida por cinco pesquisadores da transgenia.
Para Andrioli, a indicação para a CTNBio contribuirá para uma projeção importante da UFFS no cenário nacional. “A região da fronteira sul passa a ser representada neste importante órgão federal, algo que somente é possível agora com a instalação de uma instituição federal de ensino superior”, avalia. O reitor Jaime Giolo também compartilha da mesma ideia. “Sem dúvida é uma honra para nós ter um dirigente da UFFS como membro desta Comissão”.

Sobre a CTNBio
A CTNBio é uma instância colegiada multidisciplinar, criada através da lei nº 11.105, de 24 de março de 2005, cuja finalidade é prestar apoio técnico consultivo e assessoramento ao Governo Federal na formulação, atualização e implementação da Política Nacional de Biossegurança relativa a OGM, bem como no estabelecimento de normas técnicas de segurança e pareceres técnicos referentes à proteção da saúde humana, dos organismos vivos e do meio ambiente, para atividades que envolvam a construção, experimentação, cultivo, manipulação, transporte, comercialização, consumo, armazenamento, liberação e descarte de OGM e derivados.

Nenhum comentário: