inescburg@yahoo.com.br

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Agrotóxicos em hortaliças

DIARIO.COM.BR

Pimentões vendidos pelo Ceasa são reprovados em análise com agrotóxicos
Amostras de alface também passaram pelo teste, mas não apresentaram problemas.

Verduras e legumes das Centrais de Abastecimento do Estado (Ceasa) estão sendo monitorados para verificar se apresentam problemas com agrotóxicos, embalagens e rótulos. Alface e pimentão foram os primeiros produtos analisados. Três amostras de pimentão foram reprovadas.

Na primeira análise, cinco amostras de alface e cinco de pimentão foram testadas. Os lotes de alface não apresentaram problemas. Já em três amostras de pimentão havia agrotóxicos indevidos para a cultura da hortaliça.

O presidente do Ceasa, Ari João Martendal, ainda não teve acesso ao resultado da análise, mas explicou que nem sempre agrotóxicos indevidos para uma cultura são irregulares.

— Às vezes é permitido o uso de agrotóxicos similares. Mas não posso afirmar se é o caso das amostras de pimentões. Para gente é um alívio muito grande que não foram encontrados agrotóxicos proibidos ou contrabandeados, que podem ser cancerígenos — diz.

Nesta semana, foram coletadas cinco amostras de tomate e cinco de morango. O laudo deve ser divulgado em dez dias. Os alimentos estão sendo escolhidos pelo histórico de problemas com agrotóxicos.

De acordo com o promotor Rodrigo Cunha Amorim, os pimentões são de fornecedores de São Paulo, Paraná e Espírito Santo. Eles serão notificados e só poderão voltar a fornecer produtos para o Ceasa depois que regularizarem a situação.

A medida faz parte do Termo de Ajustamento de Conduta entre Ceasa e o Ministério Público de Santa Catarina e deve se tornar rotina. A coleta dos alimentos foi feita em outubro, pela Vigilância Sanitária Estadual, com apoio do Centro de Apoio Operacional do Consumidor do Ministério.

Um comentário:

Dr. Frederico Lobo disse...

Excelente blog. Parabéns ! Depois visite www.ecologiamedica.net