inescburg@yahoo.com.br

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial Plantas para o Futuro - Região Sul

Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/sbf2008_dcbio/_ebooks/regiao_sul/Regiao_Sul.pdf

Exposure to the ubiquitous herbicide, glyphosate, has been linked to autoimmune Rheumatoid Arthritis (RA) in women.

A exposição ao herbicida glifosato tem sido associada a doença auto-imune como a artrite reumatóide (AR) em mulheres.
A AR é uma doença inflamatória autoimune que faz com que o corpo ataque por engano seus próprios tecidos. A doença porém, pode afetar mais do as articulações, se estendendo a outros sistemas do organismo, incluindo a pele, olhos, pulmões, coração e vasos sanguíneos.
A lista de doenças que estão ligadas ao glifosato cresce. Qual será a próxima?

Edital Núcleos de Agroecologia

Chamada Núcleos de Agroecologia CNPQ/MCTIC/MAPA/MEC/SEAD 
http://cnpq.br/chamadas-publicas
O objeto da chamada é “apoiar projetos que integrem ensino, pesquisa e extensão voltados à construção e socialização de conhecimentos e técnicas relacionados à Agroecologia e à Produção Orgânica, bem como à promoção dos Sistemas Orgânicos de Produção. 
Os projetos deverão ser inseridos em uma das seguintes linhas:
a) Linha 1: Criação de Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA);
b) Linha 2: Manutenção de Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA);
c) Linha 3: Criação de Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica (CVT);
d) Linha 4: Manutenção de Centro Vocacional Tecnológico de Agroecologia e Produção Orgânica (CVT).

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Livro: Somos tierra, semilla, rebeldía: mujeres, tierra y territorios en América Latina

https://www.grain.org/es/article/entries/5563-somos-tierra-semilla-rebeldia-mujeres-tierra-y-territorios-en-america-latina


Claudia Korol | 05 diciembre 2016 | Otras publicaciones

Presentamos el libro Somos tierra, semilla, rebeldía: mujeres, tierra y territorio en América Latina que realiza un recuento de las luchas de las mujeres en América Latina desde sus comunidades y organizaciones, partiendo del cuestionamiento al capitalismo patriarcal, que agrega a la expropiación de las tierras que sufren el campesinado pobre y los pueblos originarios la división sexual del trabajo por la cual se invisibiliza el trabajo de las mujeres, tanto el trabajo en la casa como en las pequeñas unidades agrícolas.
El acceso a la tierra es uno de los problemas más graves que enfrentan las mujeres rurales en América Latina y en el mundo, y está en la base de muchos otros problemas “invisibles” para la sociedad.  Sus consecuencias e impacto abarcan a todas las mujeres y en general, a la humanidad entera y a la naturaleza.
A partir de allí recorre el camino del movimiento de mujeres por el reconocimiento de su trabajo, por la valorización de la agricultura campesina y por la búsqueda de garantizar el acceso de las mujeres campesinas a la tierra y la lucha por una reforma agraria integral, la soberanía alimentaria y la agroecología.
Claudia Korol es militante feminista e integrante del Colectivo de Educación Popular Pañuelos en Rebeldía y del Centro de Investigación y Formación de Movimientos Sociales Latinoamericanos.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

PRIMEIRA CONVOCATÓRIA CONGRESSO AGROECOLOGIA CBA E SOCLA



PRIMEIRA CONVOCATÓRIA


VI CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE AGROECOLOGIA
X CONGRESSO BRASILEIRO DE AGROECOLOGIA
V SEMINÁRIO DE AGROECOLOGIA DO DISTRITO FEDERAL E ENTORNO



“Agroecologia na Transformação dos Sistemas Agroalimentares na América Latina: Memórias, Saberes e Caminhos para o Bem Viver”

A Sociedade Científica Latino-Americana de Agroecologia – SOCLA e a Associação Brasileira de Agroecologia – ABA Agroecologia informam sobre a realização do VI Congresso Latino-Americano de Agroecologia, o X Congresso Brasileiro de Agroecologia e o V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno, na cidade de Brasília, Distrito Federal – Brasil. O evento acontecerá no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, entre os dias 12 a 15 de setembro de 2017. Espera-se aproximadamente 5.000 pessoas, entre cientistas das mais diversas áreas do conhecimento, estudantes, agricultoras(es), população rural e população urbana em geral, movimentos sociais, comunidades tradicionais e indígenas, de vários países da América Latina, bem como de outras regiões.

O evento ocorrerá durante a semana do Cerrado e contará com extensa programação técnico-científica e feira construídas com base na temática central do congresso. Esta é a primeira vez que o Congresso Brasileiro de Agroecologia e o Congresso Latino Americano de Agroecologia serão organizados na região Centro-Oeste do Brasil, esperando-se contribuir para a discussão dos problemas e potencialidades da região.

Nos dias 10 e 11 de setembro de 2017 ocorrerá o curso pré-congresso, organizado pela Sociedade Científica Latino Americana de Agroecologia (SOCLA), com a presença de grandes especialistas na temática da Agroecologia de todas as partes do mundo.

A temática central e os objetivos do evento

O tema central e comum do evento é “Agroecologia na Transformação dos Sistemas Agroalimentares na América Latina: Memórias, Saberes e Caminhos para o Bem Viver”. O tema foi definido a partir de um processo participativo e resgata a importância da Agroecologia na transformação dos sistemas agroalimentares no mundo, a partir do reconhecimento da memória biocultural, dos saberes e da contribuição histórica dos povos latino-americanos para os sistemas agroalimentares mundiais. O tema permite resgatar o passado, analisar onde estamos e pensar os possíveis caminhos para se construir o Bem Viver entre os países na América Latina e entre os povos do mundo. 
O Congresso tem como objetivos difundir os princípios da Agroecologia; potencializar os processos participativos e de amplo diálogo entre sociedade civil, academia e poder público; fortalecer as redes e teias de agroecologia; dar visibilidade às experiências agroecológicas da América Latina; contribuir para a construção do conhecimento de base agroecológica e para os avanços teóricos, práticos e políticos.


Informações importantes

A página web encontra-se em construção. Informações atualizadas estarão disponíveis neste link do facebook: https://www.facebook.com/agroecologiadf/
A segunda convocatória, contemplando os eixos do evento e regras de submissão de trabalhos, será disponibilizada a partir de dezembro/2016.

http://aba-agroecologia.org.br/wordpress/?p=2975